Armazém Cheio de Assunto

Para quem gosta de pensar no sim e no não, no antes e no depois, o "Armazém" é o lugar certo. Pode entrar, beba da minha "cachaça" sem parcimônia... Este é um Blog com crônicas afetivas que tenho escrito ao longo de um tempo, ou talvez, um ópio que produzo e uso.

terça-feira, agosto 18, 2009

Sobre Deus... E se?

Vamos partir da idéia de que humanos tentando explicar Deus é como pedir para um peixe explicar a água em que ele nada; temos cérebro de peixe! Entretanto, temos também mil perguntas amontoadas nos depósitos dos nossos minúsculos cérebros. E se... ? E se Deus não for nada disso do que dizem? Quando Nietzsche disse que deus morreu, ele disse, na verdade, que o deus que nós criamos está morto. Mas o deus que nós criamos é o mesmo deus que lhe faz ser uma pessoa melhor? Devemos então pensar: já que não criamos Deus, qual rosto Deus tem? Quem é semelhança de quem? O que é que este Deus espera de você? Talvez, o oxigênio que faça Deus existir seja a fé, se não há fé no individuo, não há Deus.

Não vejo Deus na maior parte das religiões, pois essa imagem de Deus me parece um tanto fria, egocêntrica, insensível e temperamental. Quando penso em religião me lembro de governos, mecanismos de controle e ditaduras permitidas por ignorância e distração de um povo de pensamento travado. Deus é cultural e incompatível com religião, nós colocamos deus no centro da religião e bagunçamos tudo. Não acho que Deus tenha mandado jogar dois aviões nas Torres Gêmeas para punir os pecadores americanos, não imagino Deus ordenando que os frades inquisidores matassem mais de seis milhões de pessoas na Inquisição. Parece piada ácida, mas neste período de trevas, o simples fato de tomar banho, lavar roupas, ter higiene pessoal, eram considerados apostasia e heresia, pois, quem precisava tomar banho não estava limpo. Ainda pensando nos disparates dos deuses, que deus é esse que manda cortar o clitóris das meninas aos 15 anos de idade? Que deus manda jogar cadáveres no Rio Ganges para serem purificados? Que deus pede sua casa e seus bens? Isso é um miscigenado de religião, ignorância, cultura, e sujeira, todas iguais em qualquer canto do mundo, salvo questões culturais. Que deuses são esses?

As pessoas se preocupam tanto com o Deus Power celestial, intocável, inacessível, que quando o encontrarem podem não reconhecê-lo. Deus pode ser o arquiteto do átomo dentro de você, da gravitação universal, da dança dos planetas, mas pode estar nos olhos inocentes de sua sobrinha de 10 meses de idade, nas lágrimas que escorrem do seu rosto e depois voltam como um amigo consolador, na tempestade, na música que mexe com sua menor partícula, no que você sabe fazer de melhor, na vontade de parar de usar drogas, no desejo de fazer o bem, e na alegria que é maior que o peito e não cabe dentro da gente. Deus me parece real assim, sem tirania.

Me apresentaram um deus vingativo, de comportamento às vezes infantil, machista convicto, um deus antropomórfico com defeitos humanos. Mas que diferença faz? Em alguns milhões de anos, a Lua, que se afasta 3 cm da terra por ano, sairá voando de vez pelo espaço e vai se escafeder em outro lugar. Se ainda sobrar gente, alguns milhões de anos mais tarde, o Sol, que hoje já é uma estrela de meia vida enfim explodirá, transformando em poeira cósmica toda nossa galáxia e nossos pensamentos sobre Deus. Ah! Mas o Deus vingativo que programou esse fim é explicado por Edir Macedo, também em muitas páginas bíblicas, que de partida, foram mil vezes traduzidas, contaminadas por políticas criminosas, interesses e sede de sangue ao longo dos séculos. É uma biografia contada por alguém, você decide acreditar. Tenho alguma inteligência, o suficiente para interpretar um texto, e por isso, sei que esta história contada há tantos mil anos atrás é passível de inveracidade, desvios e interpretações particulares. É complicado acreditar que o deus dos pastores picaretas permita que suas bênçãos sejam trocadas por bilhões de Reais na TV e nos templos em beneficio próprio. Se Edir Macedo nunca for preso e julgado pelos seus crimes, definitivamente, esta é a prova cabal de que o deus que ele prega não existe. Deus dá dignidade ao homem, não a rouba e não engana as pessoas acometidas por desespero. Deus tem senso de humor e está longe de ter chicote açoitante de almas “rebeldes”. Deus não faz sentir culpa, pois a culpa é uma parte dos ganhos de um analista, lota consultórios de psicologia, atrai depressão e câncer. Cresci em meio às chicotadas psicológicas da igreja e em minha adolescência senti muita culpa pelos “pecados” que eu não conseguia ficar longe nem um dia. Aos 14 anos, toda vez que eu me masturbava, inclinação natural de meninos e meninas, adultos e adultas, vinha a voz do pastor e falava na minha cabeça: “você não merece a graça de Deus, é um miserável!” Então, eu chorava e pedia perdão a Deus na hora de dormir. Que tipo de Deus é esse? Onipotente, onipresente, perfeito, grande em sabedoria, construiu um universo que está se expandindo há mais de 10 bilhões de anos e me culpa porque me masturbei pensando na Xuxa e na Vanda? Religião é controle que não serve pra mim, homem de espírito livre (ops, quase livre).

Mas, e sobre a verdade? Existe verdade? Eu digo que sua garrafa de vinho está meio vazia, você me diz que não, ela está meio cheia. Incrivelmente, neste caso existem duas verdades. Corriqueiramente, existe sempre a sua verdade e a dos outros, tudo depende de quem observa, das expectativas e das experiências. Historicamente, o que chamamos de verdade é conveniente à regra, se enfraquece de acordo com a era, a política, a ciência e a religião. Em 1500 a Terra era o centro do universo e quem discordasse da Igreja morreria empalado e esturricado na fogueira. Em 2009 se você disser a um menino de 10 anos que a Terra é o centro do universo ele terá crises de riso, ou diga a ele que Plutão é um planeta bem legal. Ao longo da vida somos obrigados a aprender verdades frágeis como ovo de galinha, verdades abandonadas pelo bom senso, desnecessárias e prejudiciais ao desenvolvimento do homem, e estas, pelo menos para mim, passaram a não fazer mais sentido. O que é verdade?

O principio da incerteza é um termo que designa a ausência de verdade absoluta. Em Mecânica quântica é impossível conhecer a posição de uma partícula em movimento, ela está em todos os lugares. Por outro lado, na Física tradicional, a luz se comporta tanto como partícula quanto onda, a energia pode ser energia e também pode ser matéria. Na área da biologia, em mecanismos bioquímicos, descobriu-se que um sistema muito sofisticado e complexo habita uma única célula, que ela se comunica com outras células através de códigos, que são ativados ao mesmo tempo. Não existe código sem inteligência para planejá-lo, um código é uma linguagem e todos estes milhões de códigos que a vida animal e vegetal têm não podem ter evoluído sozinhos. Eles foram escritos por uma inteligência planejadora e provavelmente não houve evolução, sempre foi assim. Estas novas verdades sacudiram as verdades antigas de Darwin, ateus e evolucionistas estão preocupados. Em matemática avançada, durante décadas, estudaram o comportamento do zero, e em algum ponto dos cálculos o zero se transforma em um. Então, como posso matar e morrer pelas verdades? Verdades essas que nem são minhas, são de outra época, outro povo, outras crenças, outra cultura. A pergunta que sempre me faço é: que espécie de deus estão querendo que eu acredite? Sempre desconfiei disso, é uma inquietação de quando era menino. Por outro lado, dificil falar dessa questão sem ofender, já que as mentes são tão fechadas e não se admite nenhum pensamento que não seja o esperado.

Em escola nenhuma nos ensinam a pensar, ter raciocínio próprio, interpretar a vida, perguntar por quê, ter pensamento crítico, porque esse é o maior perigo que existe para as entidades como religião, governo, organizações. Quando se pergunta por quê, explicações precisam ser dadas. A ciência se preocupa com o quê, quando, aonde – mas nós, peças, digamos, soltas da engrenagem maior, deveríamos perguntar mais vezes: Por quê? O que foi que você me disse mesmo? Me explique de novo, Sarney, Dilma Rousseff, Temporão, governo, pastor, juiz, professor. Esse pensamento questionador faz a diferença entre uma sociedade e outra, enganador e enganado.

Noventa por cento das pessoas acreditam em Deus. Eu acredito em Deus, não acredito na fuleragem que dizem que é Deus. Pense nisso: Existe frio? Existe escuridão? Você diz: estou sentindo muito frio! Está escuro, acenda a luz da varanda, por favor! Mas acredite, não existe nem o estado de frio e nem a escuridão. Chamam de frio a ausência de calor e nomearam de escuridão a falta da luz. Percebe como é complicado falar em crenças e verdades? E sempre vamos dizer que estamos com frio, e vamos sempre acender os faróis dos carros quando estiver escuro.

E o que Deus quer de você? Não quer seu dinheiro porque já tem tudo, não quer seus sacrifícios porque viver já um sacrifício perigoso, não tem o menor interesse em sua casa, simplesmente porque Ele mora dentro de você. Deus quer apenas amor, primeiro o amor próprio. Todo amor deste mundo começa dentro de você... Se apaixone por você mesmo. Eu escrevi esta frase no MSN, num daqueles insights, e foi dela que nasceu essa reflexão. Ter amor faz a diferença entre ser o resíduo da sociedade e ser uma pessoa melhor. Deus existe, sim, mas é mais particular do que você imagina...

Allê Barbosa

14 de Agosto de 2009

Marcadores: , ,

10 Comentários:

  • Às 9:07 PM , Anonymous Anônimo disse...

    Oba, vou ser a primeira a comentar!!!
    Muito boa a sua reflexão sobre a existência ou não de Deus. Assunto polêmico, que com certeza vai dar muito pano pra manga. Mas mais importante que a discussão se Deus existe ou não é o convite que vc nos faz à reflexão, ao questionamento, à avaliação e re-avaliação das nossas idéias. Podemos não conseguir responder a todas as nossas perguntas, mas certamente se estabelecermos o habito perguntar, seremos muito mais conscientes do mundo que nos rodeia e de nós mesmos.
    Parabéns, amor!
    Helena

     
  • Às 11:27 PM , Blogger festa10anos disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 11:28 PM , Anonymous Marcelo Medrado disse...

    Impressionante! Simplesmente você conseguiu transcrever um sentimento que deve estar aprisionado no peito de muita gente, inclusive no meu (Principalmente neste contexto em que nos encontramos). É o verdadeiro conceito da "Relatividade de Deus"!
    Abraços,
    Marcelo

     
  • Às 11:10 PM , Anonymous Manuzinha Calaça disse...

    Allê, boa noite!! Uma grande amiga me indicou seu blog e já nesse primeiro texto senti o grande potencial que vc tem, parabéns mesmo, muito bom, muito questionador e inquietante.
    Em relação ao texto e pegando um gancho em sua frase: "Todo amor deste mundo começa dentro de você... Se apaixone por você mesmo" creio que Deus seja amor e, pretenciosamente, se esse amor começa dentro de nós, logo somos Deus e apaixonados por ele.
    Um grande abraço da sua mais nova leitora assídua.
    Parabéns

     
  • Às 4:02 PM , Blogger Allê Barbosa disse...

    Legal, brigado mesmo por estar aqui no blog... É sempre muito complicado falar dessas coisas, nos EUA sua vida é ate prejudicada por vc colocar em duvida algumas ideias ja solidificadas, como essa questao de Deus. Bom, mas é isso, vamos ter q falar sempre, sem falar nao há o novo... bjao!

     
  • Às 7:58 PM , Blogger Isa Motta disse...

    Adorei o seu blog. Parabéns!

     
  • Às 7:59 PM , Blogger Allê Barbosa disse...

    Pô, brigadão....

     
  • Às 2:40 PM , Blogger andressa disse...

    Allê eu já era sua fã, pela sua musica, agora sou ainda mais por sua literatura.
    O texto é otimo, e me disse tanta coisa q eu precisava ouvir!.srsrs
    afinal penso bem parecido sobre o assunto e o texto enriqueçeu meus pensamentos...
    me torno agora frequentadora ascidua do "Armazem cheio de assunto".

     
  • Às 2:36 PM , Anonymous Anônimo disse...

    Oi Allê..

    Sabe achei super interessante essa reflexão sobre Deus.Eu acredito em meu Deus, não sei como ele ,é.não imagino ele de olho azul,até porque Jesus sempre foi apresentado assim e o povo de Jerusalém tem a pele escura. Com o passar dos anos a gente vai formando outras ideias. Eu acredito que meu Deus seja um velhinho bem simpático rsssssssss.
    E como você colocou ai ele não quer riquezas, apenas amor.
    Lindo seu texto. Lindo você como pessoa. Orgulhosa de ser sua amiga.

    beijos se cuida

     
  • Às 2:38 PM , Anonymous Anônimo disse...

    xi meu nome não apareceu rssssssssssss

    Mas eu escrevi o que está acima


    Mari

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial

 
Free Counter
Free Counter